Um em bilhões

Numa sociedade em que existem tantas depressões, agonias, stress, torturas, descontentamento, desolações, medos, contrariedades, dentre outros, o ser humano há de perguntar: Por que vim ao mundo? Nestes bilhões de habitantes, o planeta terra acolhe muita gente que não está feliz, muitos inclusive, com o bolso cheio de dinheiro. Teria solução? Seria frescura das pessoas? Trata-se de uma situação possível de reparo? Seria por causa do distanciamento do homem com Deus ou de si próprio? Neste cérebro que não nos permite utilizá-lo por inteiro, poderia ser ele o vilão? Na crônica de hoje vamos mergulhar nos nossos pensamentos e procurar uma saída mesmo ínfima para os problemas da vida.

O mundo moderno tem proporcionado nos homens um ambiente de muita solidão mesmo com uma multidão ao seu redor. Pelas redes sociais assiste-se uma grande lista de amigos virtuais e no dia a dia nenhum com quem contar. A procura pelas soluções acontece por caminhos errados e a queixa pela intensificação dos problemas tem sido em vão.

Um detalhe deve ser observado, o homem não está neste mundo por acaso. No momento da concepção foram milhões de espermatozóides que não vingaram. Isto significa que você foi um vencedor e não é possível que isto não tenha sentido na sua vida. Caso alguns dos seus supostos irmãos que não penetraram no óvulo ocupasse o seu lugar, provavelmente seria outra pessoa com pensamentos diferentes com chances de não enfrentar os problemas que hoje você queixa. Onde eu quero chegar? Na frase “NINGUÉM ESTÁ NO MUNDO POR ACASO”. Você é muito mais importante que imagina. Francamente, você é extremamente mais importante que os seus problemas. Vários deles foram criados sem necessidade nenhuma, mesmo que repita a velha frase: “não está em mim o que está acontecendo…”.

Já notaram também que na verdade não são todas as pessoas que se mergulham em problemas? Existem muitas que vivem perfeitamente bem, outras que conseguem dar a volta por cima e ainda quem enxergue longe e percebe que o tempo é o senhor da razão. Analisando por esta ótica, diríamos que Deus criou o homem utilizando a mesma ferramenta, fórmula e logística. Por qual razão você pensa que é diferente de todo mundo? Se há quem consiga ultrapassar as próprias dificuldades, porque você não conseguiria?

Você é um em bilhões. Não é porque as estatísticas mostraram números te incluindo nos mais diversos seguimentos que você necessite seguir por este caminho. Um provérbio atualizado apresenta uma nova versão para um antigo pensamento: “Pau que nasce torto morre torto, eu não sou pau, então eu posso melhorar”.

A banda Titãs apresenta a música É PRECISO SABER VIVER. Na canção a letra reforça a nossa reflexão: “Quem espera que a vida seja feita de ilusão pode até ficar maluco ou morrer na solidão. É preciso ter cuidado pra mais tarde não sofrer, é preciso saber viver. Toda pedra do caminho você pode retirar numa flor que tem espinhos você pode se arranhar, se o bem e o mal existem você pode escolher. É preciso saber viver!”.

É sabido que não existe manual de instruções para a vida. No ato do nascimento acontece um processo de educação dos pais que ensinam as boas maneiras e torcem pelo sucesso. Mas, quando a criança começa a crescer e cisma de caminhar com os próprios pés, os problemas começam a surgir. Quanto mais a idade avança, mais as dificuldades se elevam. Algumas adquiridas com as próprias mãos, outras oferecidas pelo próprio mundo. Uma verdade é certa, da mesma forma que os obstáculos se aproximam, as soluções vêm juntas, o problema é que nos momentos difíceis a pessoa fica cega e não consegue encontrar outra saída a não ser a que está complicada.

Sendo um em bilhões, é possível comparar o ser humano às árvores na floresta, embora sejam muitas, nenhuma é igual à outra, cada uma tem uma particularidade enquanto procura a luminosidade do sol.

Para quem possui religiosidade, a igreja oferece os anjos para auxiliar nos momentos difíceis. Eles são seres invisíveis que estão sempre presentes sendo solicitados ou não. É um caminho interessante que Deus utiliza para auxiliá-lo na ajuda individual aos bilhões de moradores da terra. Alguns casos eles não resolvem e a explicação é fácil, algumas doenças são provocadas pelo próprio homem ou naturalmente pelo desgaste do corpo. O desejo de ganhar na loteria não é de responsabilidade dos anjos, até mesmo porque aquilo que parece uma solução pode se tornar uma tortura. A expressão “Deus ajuda a quem cedo madruga” é muito salutar quando a pessoa entende que, fazendo a sua parte, os anjos estarão à sua disposição.

O formidável Shakespeare no séc XVI deixou a sua contribuição para encerrar o tema de hoje.  Segundo ele, “com o tempo você aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!”.

Enfim, seja feliz hoje e sempre! A receita mágica está dentro de você. O silêncio seguido de contemplação, oração e valorização da vida poderá te ajudar encontrar o que precisa.

Deixe uma resposta