FAMÍLIA CARREGADA DE BÊNÇÃOS!

11909640_862616497165826_1427478440_n

Os católicos se beneficiaram nestes dias da SEMANA DE ORAÇÃO PELA FAMILIA. Seguido de muito frio, os fiéis bonsucessenses não desanimaram e fizeram caminhadas com reflexões e solicitação aos céus proteção para aquilo que acreditam ser âncora da sociedade. A família passa por alguns percalços com aquilo que o mundo oferece, em contrapartida sobrevive a partir das bênçãos que Deus proporciona todo momento.

Há um interesse muito grande por parte dos defensores do movimento da Nova Era que ela não ocupe tanta importância entre as pessoas. Segundo eles, a família já não é mais uma instituição que mereça atenção e os filhos já não podem ser mais grudados aos pais, a tal ponto de poder exigir a sua liberdade, tão logo já consigam responder por si. O movimento ainda ressalta que todo casamento deve durar apenas enquanto houver um pouco de amor, caso haja qualquer pretexto para finalização, não tem porque continuar.

A igreja tem uma grande preocupação com esta causa. Ela acredita que a família é o pilar da sociedade. É lá que acontecem os primeiros passos em direção à formação religiosa e ética da sociedade. A igreja doméstica é onde tudo começa e necessita sim de atenção. Pela Bíblia é possível encontrar inúmeras citações que enaltecem o convívio familiar. A Sagrada Família é a principal referência para a boa conduta de todas as outras e a Igreja, de posse desta teoria, solicita a todos os fiéis que sigam este exemplo.

Os pais não podem ser apenas os lideres das famílias, até mesmo porque a sociedade paternalista já ficou no passado. Hoje o pai é aquele que está à frente, mas compartilha as responsabilidades do lar. A mãe já não é mais aquela submissa que ganhava a alcunha de doméstica, mas uma personagem de singular importância para a mediação de toda a família. Os filhos têm necessidade de ter um espaço a mais do que tinham antes, onde não acompanhavam a situação familiar e viviam dos benefícios. Hoje eles trabalham fora ou dentro de casa, conhecem os pais bem mais do que antes e sabem que além do quesito paternidade, conseguem ver neles também um amigo.

Todo lar tem que se parecer com uma capela. Isto porque é obrigação do cristão se parecer com Jesus, Maria e José. A partir daí todos precisam oferecer a sua colaboração para que este ambiente celeste possa acontecer. Um lar protegido pelos anjos consegue resolver os seus problemas com bastante propriedade e os anseios chegarão ao sucesso. O interessante é que este compromisso com as coisas de Deus pode ajudar no respeito mútuo e auxiliar na responsabilidade a que todos são submetidos.

Além de levar Deus para dentro de casa, uma palavrinha que tem um sentido mágico e muito pode auxiliar no sucesso de uma família é o DIÁLOGO. A boa conversa sem exaltação e carregada de serenidade amplia os propósitos e a compreensão de todos. Quem grita perde a razão e quem não fala não consegue se defender e ganha a maioria das culpas, um bom bate-papo carregado de civilidade ajuda no elo familiar e na solução de todos os problemas.

Jesus valorizava de maneira acentuada a família. Durante todo o Novo Testamento é possível ler o carinho do mestre com a sua mãe Maria e o seu pai terreno José. Mesmo sendo filho de Deus e considerado o salvador, aquele prometido pelos profetas, Jesus mostra bem que tudo aquilo que aprendeu e o fez homem de respeito, inteligente e temente aos assuntos religiosos, ele deve à sua família. Isto serve desde a profissão de carpinteiro que ele aprendeu com José, bem como a educação oferecida por sua mãe. A Bíblia não diz quando faleceu o seu pai terreno, mas mostra que durante toda a sua vida carregou junto dele a sua Mãe Maria. Esta foi a sua última lição, valorize a sua família sempre, ninguém mais lhe será tão importante quanto o carinho de quem convive de perto com você.

As famílias tinham o saudável hábito de os filhos chamarem o pai e mãe de senhor e senhora, pedir a bênção e nunca alterar a voz. É uma pena que os tempos modernos modificaram esta prática, fazendo cada integrante viver o seu próprio mundo e diminuindo a ligação familiar. O saudoso Padre Léo, em uma de suas palestras, comenta que as mãos dos pais possuem um poder de bênçãos incomensurável que nem o papa tem. Quando o pai ou mãe diz para o seu filho: “Deus te abençoe!”, aquela bênção é tão certeira que nem o Pai do Céu ousaria recusar.

Francamente, a família não pode acabar! Deus não permitirá. Ele precisa dela mostrar o seu poder ao mundo. É pelos princípios morais, éticos e acolhedores da família que Deus se manifesta. Com toda certeza seria o fim dos tempos caso o conceito familiar entrasse em extinção. Ela funciona como um alicerce da humanidade e com a atitude de alguns de interromperem este processo, esta base fica abalada e pode ser responsável pela maioria dos problemas que a sociedade enfrenta.

O hino da família cantada por todos os católicos, admirada pelos evangélicos e ateus e de autoria do Padre Zezinho pede desde o inicio ao fim que Deus abençoe as famílias. Ele acrescenta ainda que nenhuma possa viver sem amor, sem respeito e sem pedir perdão. Desta forma, é possível perceber que não é tão difícil assim. Um lar abençoado é de fato um local santo e caso na sua casa ainda não tem este clima de paz e serenidade, reveja os conceitos, converse com todos e transforme este ambiente no melhor lugar da terra.

Crônica de Elias Daniel de Oliveira (16/08/2015)

Deixe uma resposta