Estão abertas as inscrições para o Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais de 2016

Logo Concurso Estadual de Café

Competição é a maior do país, com expectativa de 2 mil participantes

BELO HORIZONTE – (19/08/2016) – Os cafeicultores interessados em participar do Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais de 2016 já podem fazer as inscrições. A competição é a maior do país e está em sua 13ª edição. São esperados cerca de 2 mil concorrentes. Podem participar produtores dos municípios mineiros, com amostras de café Arábica colhidas neste ano. O concurso é promovido pela Emater-MG, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Universidade Federal de Lavras (Ufla), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe).

O concurso tem duas categorias. A primeira é a Café Natural. Neste sistema, o café recém-colhido, após passar por um processo de lavagem, é levado para secar. A outra categoria é a do Café Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado. Estes tipos de café, são lavados e há uma separação dos frutos verdes e secos dos frutos maduros. Depois, eles passam por um descascador para só depois seguir para secagem. No caso dos cafés despolpados e desmucilados, há ainda fase onde o produto passa por um tanque de fermentação.

As amostras concorrentes devem ser entregues nos escritórios da Emater-MG do município onde o café foi produzido, até o dia 2 de setembro, quando também será preenchida a ficha de inscrição. Cada produtor pode participar com apenas uma amostra em cada categoria.

Os cafés concorrentes passam por análises físicas e sensoriais feitas por uma comissão julgadora formada por, no mínimo, dez classificadores e degustadores de café. Este ano, a novidade é a inclusão da avaliação socioambiental na etapa final das análises. “Os 24 melhores cafés, que chegam à última fase de avaliação, serão pontuados também neste quesito que inclui, por exemplo, a proteção de nascentes da propriedade, preservação de mata ciliar dos cursos d’água, contratação de trabalhadores com carteira assinada, entre vários outros”, explica o gerente regional da Emater-MG em Lavras e coordenador do concurso, Marcos Fabri.

A análise socioambiental terá peso de 5% na avaliação final. Para comprovar as boas práticas de produção, o cafeicultor poderá apresentar alguma certificação reconhecida no mercado. Caso não possua a certificação, um técnico da Emater-MG irá até a propriedade para fazer a conferência.

O resultado do concurso será anunciado em novembro. O regulamento completo pode ser acessado no site da Emater-MG:www.emater.mg.gov.br

Concurso de 2015

Ano passado, 1300 amostras participaram da competição. Na categoria Café Natural, o vencedor foi Clayton Monteiro, do município o Alto Caparaó. Já o produtor João da Silva Neto, do município de Araponga, venceu na categoria Café Cereja Descascado. Ambos os produtores são da região cafeeira do Estado conhecida como Matas de Minas.

Assessoria de Comunicação – Emater-MG

Jornalista responsável: Marcelo Varella

Tel.: (31) 3349-8158 / 3349-8096

e-mail: marcelo.varella@emater.mg.gov.br

www.emater.mg.gov.br

facebook.com/ematerminas

Deixe uma resposta